ALERGIAS E INTOLERÂNCIAS – DE ONDE SURGEM?

As alergias e intolerâncias alimentares (IA) são uma problemática crescente nos dias que correm e têm um impacto negativo na economia familiar, interações sociais, absentismo laboral e escolar, bem como na qualidade de vida dos indivíduos.

Uma teoria para o surgimento das alergias e intolerâncias é que elas têm início no intestino delgado.

Mas, antes de tudo, vamos entender a diferença entre elas.

DIFERENÇA ENTRE ALERGIAS E INTOLERÂNCIAS

Na alergia, o organismo encara proteínas específicas de um alimento como inimigas e envia células de defesa para barrá-las. Nesse mal-entendido, o corpo acaba agredido.

Em contrapartida, a intolerância é uma desordem completamente diferente. É carência de determinada enzima que processaria certo nutriente. Na deficiência da lactase, por exemplo, a lactose não é digerida e, aí, atrai água ao intestino, provocando diarreias.

alergias e intolerâncias alimentares

A TEORIA DO SURGIMENTO NO INTESTINO DELGADO

Quando não conseguimos quebrar uma proteína em aminoácidos, podem restar minúsculos fragmentos, que normalmente acabam sendo absorvidos pelo sangue. Contudo, o poder inesperado está no que passa despercebido – nesse caso, a linfa. 

Encerradas em uma gotícula de gordura, essas pequenas partículas poderiam chegar à linfa e nela ser apanhadas por atentas células imunocompetentes, que, por exemplo, ao encontrarem uma minúscula partícula de amendoim em meio ao fluido linfático, obviamente capturam o corpo estranho.

Leia também: INTOLERÂNCIA À LACTOSE E PROBIÓTICOS

Na próxima vez que o veem, já estão mais bem preparadas e conseguem atacá-lo com mais intensidade. Em determinado momento, basta colocar um amendoim na boca para as bem informadas células imunocompetentes sacarem suas pistolas Uzi. 

A consequência são reações alérgicas cada vez mais fortes, como o inchaço extremo do rosto e da língua. Esse tipo de explicação é adequado para as alergias, desencadeadas sobretudo por alimentos gordurosos e, ao mesmo tempo, ricos em proteínas, como o leite, o ovo e, antes de todos, o amendoim.

Quanto à intolerância, podemos usar o exemplo da lactose novamente. A intolerância à lactose se apresenta quando o intestino delgado não produz enzima lactase o suficiente. 

NÃO É SÓ A GORDURA

O desenvolvimento de alergias através do intestino delgado pode ser desencadeado não apenas pela gordura. Alérgenos como camarão, pólen ou glúten não são bombas de gordura por si só, e as pessoas que comem alimentos gordurosos não apresentam, necessariamente, mais alergias do que as outras. 

Outra teoria para o surgimento de alergias é a seguinte: a parede de nosso intestino pode ser mais permeável por um curto período, permitindo que resquícios de alimento cheguem ao tecido intestinal e ao sangue. Os cientistas se ocupam desse processo sobretudo em relação ao glúten, uma mistura de proteínas a partir de tipos de cereais como o trigo.

VISITE NOSSO SITE E CONHEÇA NOSSOS PRODUTOS!

REFERÊNCIA:

O discreto charme do intestino, Enders, G. umfmartinsfontes, São Paulo, 2015.

Deixe um comentário