ALIMENTOS IN NATURA, PROCESSADOS E ULTRA PROCESSADOS

Quando se trata da mercearia, o corredor de alimentos ultra processados ​​é quase sinônimo de “pular esta área” ou o “pior da dieta americana”.

E desde que ouvimos sobre o quanto eles são ruins para o nosso corpo por muitos anos, não há necessidade de uma atualização sobre por que é recomendado ficar longe deles.

Alimentos

Ultimamente, no entanto, você pode ter visto um novo termo em torno de notícias sobre nutrição: “alimentos ultra processados”.

Esta categoria está fazendo manchetes, uma vez que a pesquisa recente a conecta com grandes riscos para a saúde.

Então, qual é a diferença entre alimentos processados ​​’regulares’ e processados ​​’ultra’?

E o que isso significa para a sua saúde?

ALIMENTOS IN NATURA

A verdade é que os classificados como “ In Natura” são os que chamamos no nosso dia a dia de alimentos naturais.

Os in natura ou naturais são todos aqueles que são cultivados e consumimos ao adquirir nas feirinhas dos supermercados de nossas respectivas cidades.

A diferença entre os alimentos naturais, os processados e ultra processados é que no alimento natural temos a grande vantagem de consumir alimentos diretamente do campo para as nossas mesas.

Enquanto os processados e ultra processados são alimentos que passam por longos processos químicos. Sendo assim, nem sempre possuem o mesmo sabor original.

Leia também: KEFIR – ALTERNATIVA PARA UMA VIDA SAUDÁVEL

PROCESSADOS

Por definição, os processados ​​foram alterados a partir de sua forma original.

O  International Food Information Council (Conselho Internacional de Informações sobre Alimentos)  define processamento como “qualquer mudança deliberada em um alimento que ocorre antes de estar pronto para comer”.

Alimentos

Aquecimento, pasteurização, enlatamento e secagem são todos considerados formas de processamento. Algumas definições incluem até mesmo refrigeração na mistura.

Então, a menos que estejamos colhendo maçãs diretamente de uma árvore ou bebendo leite direto de uma vaca, a maioria dos alimentos que comemos são tecnicamente processados.

Mas técnicas básicas de preparação e preservação certamente não transformam alimentos saudáveis ​​(como grãos integrais ou vegetais congelados) em “lixo”. Só porque algo passou por um processo não significa que não seja saudável comer.

ULTRA PROCESSADOS

Mas os parâmetros em torno de ultra processados ​​são menos claros do que aqueles em torno de processados ​​em geral. Exatamente o que esse termo se refere depende de quem perguntou.

A ideia de ultra processados ​​foi introduzida pela primeira vez em 2016. Esta introdução foi realizada por uma equipe de pesquisadores brasileiros de nutrição. A equipe relacionou os alimentos com o câncer.

Esta pesquisa quebrou os alimentos processados ​​em um sistema de classificação chamado  NOVA .

Em uma extremidade do espectro de NOVA estão itens não processados ​​ou minimamente processados. Nesta extremidade se encaixam frutas frescas, vegetais bem como os ovos. Alimentos que você pode considerar ver na dieta Whole30 ou em um programa de alimentação limpa .

No outro extremo estão os ultra processados, definidos como “formulações industriais com cinco ou mais ingredientes”.

Segundo a maioria das definições, as mudanças que transformam um alimento processado “regular” em um ultra processado ocorrem no estágio final da produção. Este estágio é chamado de processamento terciário.

ULTRA PROCESSADO É O NOVO PROCESSO

Em suma, os ultra processados ​​são provavelmente o que muitos de nós já pensam simplesmente como processados .

Aqueles produtos brilhantes, empacotados, que não fazem nada com a natureza encontrados em restaurantes fast-food e mini-mercados de postos de gasolina.

Alimentos

Evite alimentos ultra processados!

Entender como os alimentos são ultra processados ​​pode ser um passo útil para lembrar de minimizar nossa ingestão deles. Leitura de etiqueta diligente também pode ajudá-lo a escolher produtos com menos ingredientes.

Cozinhar em casa também ajuda muito a reduzir a quantidade de ultra processados ​​que você consome. Refeições no restaurante (especialmente fast – food) são notórias por mexer com suas receitas para alcançar um certo sabor, ao invés de um perfil nutricional.

A comida é mais que combustível e enchimento; é um relacionamento. Então, da próxima vez que você for à mercearia, lembre-se de que nem todos os “processados” são necessariamente ruins para você.

E alimentos ultra processados?

O melhor passo é fazer um check-in com sua mente e coragem antes de colocá-lo em seu carrinho de compras.

VISITE NOSSO SITE E CONHEÇA NOSSOS PRODUTOS!

2 comentários em “ALIMENTOS IN NATURA, PROCESSADOS E ULTRA PROCESSADOS”

Deixe um comentário