ARGILOTERAPIA – VAMOS CONHECER?

A argiloterapia é uma técnica que está ganhando cada vez mais visibilidade. Ela é direcionada no uso da estética, para promover diversos benefícios principalmente para a pele, mas também em alguns casos para os cabelos. Mesmo estando presente nos tratamentos atuais, ela é uma técnica milenar, apresentando seus primeiros registros na Grécia sendo usada por Hipócrates (como propriedades curativas), assim também por Cleópatra no Egito (onde usava para máscaras e banhos), e também por Plínio e Galeno, no início da era cristã. 

Cada tipo de argila apresenta seus benefícios próprios. Em geral, os tratamentos por argila são usados para  tratamento de acne, após a limpeza de pele, para melhorar celulite (pois ativa a circulação sanguínea), flacidez da pele, seborreia, entre outros usos. Isso ocorre pois as argilas apresentam propriedades antioxidante, secativa, adstringente, tensor, reconstrutora, antisséptica e desintoxicante. 

MINERAIS EXISTENTES NA ARGILA

Como derivado do solo, as argilas apresentam diversos minerais que justamente, são associados com seus efeitos. São eles:

  • Silício: responsável pela produção de colágeno e anti-inflamatório;
  • Titânio: antioxidante e aumenta a resistência imunológica;
  • Cálcio: age na flacidez;
  • Sódio: auxilia no controle do pH, elimina toxinas bem como aumenta a circulação;
  • Manganês: tem ação antialérgica;
  • Enxofre: possui ação antimicrobiana assim também antifúngica;
  • Alumínio: possui ação anti-inflamatória e cicatrizante.

Leia também: ÁGUA – JÁ OUVIU FALAR EM HIDROTERAPIA?

TIPOS DE ARGILA – ARGILOTERAPIA

Existem diversos tipos de argilas que são comercializadas por um preço muito bom! Elas são conhecidas de acordo com sua coloração.

Branca: possui grande quantidade de alumínio, o que leva a propriedades cicatrizantes. Na estética, facilita a circulação sanguínea e promove ação antisséptica, sendo ótimo para o controle da acne, clareamento e tônus da pele.

Verde ou Acinzentada: é rica em cálcio e zinco, apresenta atividade sebo-regulador (adstringente) e purificadora. Sua coloração é devido ao óxido de ferro, que atua com outros minerais da argila. Quando aplicada no corpo, promove tensionamento, melhora a flacidez, auxilia no combate da celulite, e quando aplicada na face melhora e regula a oleosidade. 

Vermelha: apresenta grande quantidade de óxido de ferro, assim apresentando propriedades tensoras. Quando aplicada na face, regula o fluxo sanguíneo e vascular, garante conforto e suavidade para peles sensíveis, telangiectasias e rosáceas. Além disso, quando aplicada no corpo, melhora a flacidez, e ativa a microcirculação. 

Rosa: é a mistura da argila branca com a vermelha, sendo mais suave que a argila verde. Tem propriedades antioxidante, calmante sendo usada para peles secas e sensíveis. 

Amarela: Apresenta grande quantidade de silício e potássio. Ajuda na nutrição e reconstrução celular.

Preta: Possui propriedades anti-inflamatórias, cicatrizante, anti artrósica e antitumoral. 

Roxa: Em sua composição contém bastante magnésio, o que lhe oferece a propriedade de síntese regeneradora de colágeno, que induz a pele a ter aspecto mais jovem. Além disso, quando aplicada na face, é usada para nutrição celular e quando aplicada no corpo, ajuda na eliminação de toxinas.

CONTRAINDICAÇÕES DA ARGILOTERAPIA

O que é argiloterapia? - TriCurioso %

A argiloterapia, não é indicada para pessoas que apresentem sensibilidade a esses produtos (alergia), ou então, se houver lesão na pele!

COMO APLICAR?

A aplicação da argiloterapia é simples e pode ser feita em casa, mas também pode ser realizada com um profissional do ramo da estética devidamente habilitado. É indicado que inicialmente, o rosto seja lavado com um sabonete neutro, em seguida seco com toalha. A argila deve ser dissolvida formando uma pasta, podendo ser utilizado água ou chás de algumas ervas que possuem efeito relaxante e calmante, como a camomila e também podem ser incorporados óleos essenciais. Deve ser aplicada essa pasta no rosto e esperar cerca de 15 minutos ao abrigo de corrente de vento. Deve ser evitado que a argila seque na pele para não causar danos como a pele muito ressecada e/ou vermelha. Por fim, é recomendado usar um hidratante para rosto, para obter melhores resultados.

Este texto contou com a colaboração do estagiário José Arion da Silva Moura, estudante do curso de Farmácia na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

VISITE NOSSO SITE E CONHEÇA NOSSOS PRODUTOS!

Deixe um comentário