DO CÁUCASO AO KEFIR BIOLOGICUS

Quer conhecer um pouco mais sobre o Kefir BioLogicus?

Embarque conosco na leitura que se segue.

Toda pesquisa envolve um espírito de aventura. Vai desde uma simples ideia até o desenvolvimento de um produto inovador. Tudo isso passa por hipóteses, pesquisas de campo, testes, e mais uma infinidade de fatores que tornam a pesquisa um ambiente tanto atrativo quanto desafiador.

Entrar no mundo dos micróbios então, especialmente daqueles que trabalham produzindo apenas o bem do ser humano, como no caso dos probióticos, desperta no pesquisador uma curiosidade a mais.

Foi nesse sentido, e clima, que começamos a adentrar no mundo do Kefir. O alimento mais rico em microrganismos probióticos que se conhece no planeta.

O objetivo parecia simples:  saber quais os principais benefícios que esse alimento probiótico pode trazer para a saúde humana.

QUAIS OS PRINCIPAIS OBSTÁCULOS ENFRENTADOS DURANTE A PESQUISA DO KEFIR BIOLOGICUS?

Ao ter contato com o Kefir caucasiano nos deparamos com o primeiro obstáculo: são diversos tipos de Kefir no Cáucaso.

Com qual deles deveríamos trabalhar?

Apesar das evidências de benefícios do Kefir divulgadas em trabalhos científicos e nos relatos milenares daqueles povos, encontramos Kefir com diferentes variedades de cepas probióticas.

Uns continham uma concentração de apenas algumas poucas cepas. Por outro lado outros tipos de Kefir eram dotados de dezenas e mais dezenas de espécies de microrganismos.

O primeiro obstáculo só poderia ser ultrapassado se conseguíssemos identificar o maior número possível de cepas nos diferentes tipos de Kefir.

Kefir BioLogicus

Esse trabalho inicial demandou tempo e dedicação da nossa equipe.

Durante esse trabalho uma constatação foi fundamental. Os diferentes tipos de Kefir quando submetidos a repetidas fermentações não mantinham as mesmas cepas da matriz inicial.

Havia assim, uma modificação natural nas diferentes espécies ao final de cada fermentação.

Esse obstáculo foi o mais difícil. Selecionamos, então, o maior número de cepas de microrganismos. Uns já catalogados na literatura e outros ainda desconhecidos, e compusemos um produto com essas variedades de cepas. Sendo assim o próximo obstáculo a ser vencido foi a estabilização dessas cepas de forma que pudéssemos ter um Kefir microbiologicamente estável.

Sucessivas fermentações com controle absoluto de temperatura, análises físico-químicas bem como microbiológicas permanentes, nos levaram a conseguir um produto com certa estabilidade. No entanto, o sabor foi um tanto quanto difícil de tornar agradável.

Usando um processo de dinamização bem conhecido na medicina homeopática, nós estabilizamos de forma absoluta as diferentes espécies. Assim também, conseguimos um sabor extremamente palatável.

Esse novo Kefir, estável, palatável, foi então submetido a diversos testes de shelf-life até que, finalmente, se tornou um produto economicamente viável.

Essa foi nossa primeira aventura no mundo do Kefir. O chamamos de Kefir BioLogicus, pois esse era o nome do nosso projeto.  Outras se seguiram.

Kefir BioLogicus

SAIBA MAIS SOBRE O KEFIR BIOLOGICUS!!!

VISITE NOSSO SITE E CONHEÇA NOSSOS PRODUTOS!

Deixe um comentário