KEFIR – A SIMBIOSE QUE TE FAZ BEM

Costumo comparar o Kefir com uma cidade onde todos os seus habitantes vivem em perfeita união, trabalhando em prol uns dos outros. É composto por uma comunidade ampla de microrganismos que vivem em uma perfeita simbiose harmônica, tanto leveduras quanto bactérias, tais como:

  •  Acetobacter aceti;
  • Acetobacter pasteureanus;
  • Lactobacillus acidophilus;
  • Lactobacillus brevis;
  • Lactobacillus delbrueckii;
  • Lactobacillus diolivorans;
  • Lactobacillus parakefir;
  • Lactobacillus plantarum;
  • Streptococcus thermophilus;
  • Torulaspora delbrueckii;
  • Torulaspora delbrus;
  • Kazachstania unispora;
  • Kluyveromyces lactis;
  • Kluyveromyces marxianus;
  • Picchia membranafacien;
  • Saccharomyces exigus;
  • Saccharomyces fragilis;
  • Saccharomyces humalicus;
  • Saccharomyces lactis;
  • Saccharomyces unisporus;

Cada um desses microrganismos tem sua função específica dentro da colônia que se traduz em benefícios para o consumidor habitual de Kefir.

Dessa maneira, o Kefir possui características especiais, dentre elas, a produção de gás carbônico. Muita gente pergunta de onde vem esse gás do Kefir. Sempre explicamos que não é um gás adicionado artificialmente, pois ele se forma graças ao processo de fermentação, pelas bactérias e leveduras que também produzem outros compostos benéficos para a saúde.

Pois bem, o gás carbônico do Kefir  estimula o fluxo salivar e aumenta as enzimas digestivas da saliva, além de estimular o peristaltismo do intestino. Em simbiose, bactérias e leveduras do Kefir estimulam  a produção de enzimas que favorecem a digestão, bem como, a produção de saliva, sendo também benéfico neste aspecto o sabor ácido do Kefir.

Kefir BioLogicus limão e tangerina.

CURIOSIDADE!

Com a idade a produção de saliva  diminui quase 20% nas pessoas maiores de 60 anos. Assim, essas pessoas produzem uma quantidade tão pequena de  saliva que algumas funções orgânicas como a proteção da mucosa bucal fica seriamente ameaçada. Dessa forma, é comum ouvir as pessoas com mais idade se queixarem de boca seca.

Por outro lado, muitos de nós não sabemos que a saliva exerce muito mais funções que simplesmente manter a boca lubrificada. A saliva é rica em compostos com funções antibacterianas e antifúngicas. Assim também, protege até mesmo o bebê quando leva os dedos à boca. Sob o mesmo ponto de vista, a saliva regula o pH da boca (alcalino), evitando oxidação e corrosão dos dentes. possuindo  enzimas digestivas como a ptialina, que converte o amido em açúcares simples e a lipase que degrada as gorduras. Assim, a falta de saliva, leva a falta de enzimas salivares.

O gás carbônico, produzido pelos microrganismos em simbiose aumenta o apetite, bem como, ajuda na digestão das proteínas. Essa é uma das razões pelas quais o Kefir é muito importante tanto para crianças, do mesmo modo que é para idosos, os que padecem de anorexia e bulimia, praticantes de esportes, mulheres grávidas e para aquelas pessoas que têm dificuldades de absorção de proteínas ou alimentação deficiente.

OUTROS BENEFÍCIOS QUE A SIMBIOSE DO KEFIR NOS TRAZ:

Outra função das bactérias do ácido lático é produzir uma série de substâncias antibióticas. Dessa forma, combatem  os fungos nocivos como a Candida albicans que vive preferentemente nos meios úmidos como o ambiente vaginal. As bactérias do ácido lático dificultam o crescimento de microrganismos patógenos  perto delas, uma vez que produzem ácidos orgânicos que retardam o crescimento dos mesmos. Sob o mesmo ponto de vista, as bactérias do Kefir contribuem para um efeito detox no organismo, permitindo que toxinas sejam eliminadas e regulando o intestino. Leveduras do Kefir, como a Candida kefir. atuam como antibióticos naturais.

A principal virtude dos microrganismos do Kefir é que são capazes de auxiliar o equilíbrio da microbiota intestinal, bem como, converter os alimentos mal digeridos e em estado de putrefação em alimentos assimiláveis.

Referência:

Zittlau, Jörg. 2003. El gran libre del kéfir. Ed. Obelisco (tradução), 195 p.

Visite nosso site!

Deixe um comentário