KEFIR NA INFÂNCIA DOS SEUS FILHOS

Que tal entender o uso do Kefir na infância?

Se achegue, vamos trocar essa ideia!

ENTENDENDO O KEFIR NA INFÂNCIA

Falamos bastante sobre o uso do Kefir por adultos. Mas e as crianças no contexto Kefir, onde ficam?

Cada vez mais se fala do uso de probióticos na alimentação infantil. Devido a todos os benefícios que eles trazem ao serem ingeridos regularmente.

Os probióticos mais difundidos atualmente juntamente com todo apelo publicitário são os seguintes:

  • Yakult;
  • Chamyto;
  • Activia;
  • Actimel;
  • Lacto B;

Esses são os probióticos mais conhecidos pelas mamães de plantão.

Por sua vez, o Kefir vem ganhando espaço na alimentação da criançada.

O diferencial do Kefir em relação aos demais probióticos citados, é a diversidade de microrganismos existentes. Essa diversidade confere a quem ingere o Kefir, benefícios potencializados.

Claro que as mamães sempre vão querer o melhor para a saúde da sua prole, não é verdade? Que tal começar a introduzir o Kefir na infância da sua prole?

Kefir na infância

PROBIÓTICOS E O SISTEMA GASTROINTESTINAL DAS CRIANÇAS

Assim como no nosso sistema gastrointestinal, no dos nossos filhos também vivem milhões de bactérias. Algumas dessas bactérias são consideradas boas, as também chamadas probióticas, que nos ajudam a manter o equilíbrio da saúde.

Saibam mamães, essas bactérias estão lá desde o nascimento, quando o trato gastrointestinal do bebê passou a hospedá-las. Mas não esqueçam, nós temos bactérias boas e ruins.

As boas em maior quantidade e sendo fortes, conseguem aniquilar as ruins. Por isso, é importante manter a ingestão de probióticos desde o início da vida.

Nunca é cedo para começar!

VOCÊ AMAMENTA OU JÁ AMAMENTOU?

Se você amamenta ou já amamentou, ajudou o seu bebê a acumular bactérias boas. O colostro é rico em bactérias lácticas.

Além disso, o leite materno contém substâncias conhecidas como prebióticos que promovem o crescimento da microbiota intestinal saudável.

Com o desmame e a introdução alimentar, haverá uma mudança normal na microbiota intestinal da criança.

É importante continuar oferecendo probióticos às suas crianças depois que elas desmamam.

O SISTEMA IMUNOLÓGICO DAS CRIANÇAS

O sistema imunológico das crianças não está totalmente desenvolvido. Assim como os adultos, as crianças são continuamente desafiadas por fatores ambientais como infecções bacterianas ou virais.

Esse desafio ocorre nas creches, escolas, podendo ocorrer a partir do alimentos, toxinas químicas e o uso de antibióticos.

Agora imagina combater tudo isso com o sistema imunológico ainda em desenvolvimento!

Por tudo que foi citado acima, os probióticos se tornam ainda mais importantes para as crianças.

Leia também: QUANDO E PORQUÊ TOMAR PROBIÓTICOS.

O QUE DIZ A ACADEMIA AMERICANA DE PEDIATRIA (AAP)?

A AAP listou algumas situações onde o uso de probióticos se mostrou bem eficiente:

  • CÓLICA

Estudo publicado na revista Pediatrics, 2007, descobriu que bebês com cólicas que tomaram Lactobacillus reuteri Protectis tiveram melhora no quadro com o uso contínuo por uma semana. O resultado do uso de probióticos foi comparado com o resultado de bebês que fizeram uso de simeticona.

  • PROBLEMAS INTESTINAIS

Uma nova pesquisa na Itália descobriu que bebês constipados que receberam suplementação com Lactobacillus por duas semanas, tiveram melhora considerável do quadro, em relação àqueles que receberam placebo.

  • DIARREIA

Os probióticos não curam a diarreia, mas conseguem diminuir o número de evacuações e minimizar os sintomas. Os Lactobacillus mostraram ser seguros e eficazes no tratamento de diarreia infecciosa em crianças de acordo com a revista Pediatrics.

  • ALERGIA RESPIRATÓRIA

Dois estudos importantes avaliaram os efeitos da administração de Lactobacillus em pacientes alérgicos.

Um dos estudos avaliou a administração de Lactobacillus acidophilus em adultos com asma moderada e encontrou redução no número de eosinófilos (nível alto dos mesmos sugere alergia) e aumento do interferon-g (proteína que interfere a replicação de fungos, vírus, bactérias patogênicas, entre outros).

Contudo, não ocorreu alterações nos parâmetros clínicos dos pacientes. Outro estudo avaliou adolescentes com alergia ao pólen e utilizou Lactobacillus rhamnosus GG sem detectar efeitos benéficos.

  • OBESIDADE INFANTIL

Estudos descobriram que mulheres que tomam probióticos durante a gravidez, têm um risco menor de desenvolver diabetes gestacional, uma das causas mais comuns de bebês obesos.

É importante salientar também que bebês que tiveram aleitamento exclusivo têm riscos menores de obesidade futura do que aqueles que não receberam.

É isso, mamães! Os probióticos podem sim ajudar no desenvolvimento do sistema imunológico das suas crianças. Podem ser considerados seguros para elas. Dentre os probióticos, o Kefir na infância dos seus filhotes, fará toda diferença.

O QUE AS PESQUISAS SUGEREM?

Pesquisas indicam que a asma está ligada a uma resposta imune anormal. A “síndrome do intestino irritável” que permite a passagem de alérgenos através da parede intestinal em direção à corrente sanguínea e está associada a alergias.

Os probióticos podem ajudar, pois promovem a integridade das paredes intestinais e ajudam a regular as respostas do sistema imunológico.

Assim também, os cientistas sabem que as Bifidobactérias são predominantes nos intestinos dos bebês alimentados com leite materno. Assim como nos adultos, parece que as crianças magras têm níveis mais elevados de Bifidobactérias.

Embora mais pesquisas sejam necessárias para que os médicos comecem a prescrever os probióticos para doenças específicas da infância, como fazem com os antibióticos, é válido conversar com o seu pediatra sobre a introdução de probióticos na alimentação do seu filho.

KEFIR DE FRUTAS E AS CRIANÇAS

Originalmente, o Kefir era produzido em leite de cabra. Posteriormente sua produção se estendeu para outros tipos de leite, como o leite de vaca, ovelha, entre outros.

Contudo, já existe no mercado o Kefir de frutas. Ele pode ser um ótimo substituto do refrigerante durante as refeições do seu filho.

Kefir na infância

Toda mamãe sabe que o refrigerante é um grande vilão para a saúde da sua criança. Seu uso pode levar ao desenvolvimento da diabetes infantil.

Contudo, as crianças gostam porque geralmente ele é refrescante e borbulhante. Embora, a quantidade de açúcar, conservantes artificiais e acidulantes que eles possuem, aumente o risco não só da diabetes infantil, como também aumenta o risco da obesidade infantil.

O Kefir frutas chega ao mercado como uma ótima opção. Ele é refrescante, borbulhante, não contém níveis elevados de açúcar, sua acidez é natural, que por sua vez conserva o produto, excluindo a necessidade do uso de conservantes artificiais.

Que tal introduzir o Kefir de frutas nas refeições do seu filho?

Kefir é um forte aliado para a saúde dos adultos e um herói para a saúde das crianças!

Kefir na infância, tenham isso em mente e façam das suas crianças ótimas combatentes contra as doenças.

VISITE NOSSO SITE E CONHEÇA NOSSOS PRODUTOS!

Deixe um comentário