LIMÃO – COMO FUNCIONA NO ORGANISMO?

Você sabe por que o limão é uma fruta cítrica? Porque contém cerca de 5 a 7% de ácido cítrico em seu suco. Ou seja, cada 100 gramas de suco fresco e puro de limão contém de 5 a 7 gramas de ácido cítrico e citratos, que são os sais do ácido cítrico.

Essa concentração de ácido cítrico ocorre em qualquer uma das suas variedades. No limão original que é o Siciliano, no limão Galego (típico na região centro-oeste do Brasil). Assim também, nos tipos rústicos como é o caso dos limões Cravo, Rosa, Capeta ou Vinagre, ou mesmo no limão enxertado como é o caso do Tahiti.

Resultado de imagem para limão

Este teor médio de 6%, considerado o mais elevado de todas as frutas, diferencia o limão das demais frutas cítricas. Já que as laranjas, tangerinas e pomelos, apesar de serem frutas da mesma classificação, apresentam na composição de seus sucos (fresco e puro) a concentração média de 0,6 a 1,0% de ácido cítrico e citratos. Assim, o limão chega a conter até 10 vezes mais ácido cítrico que seus parentes de classe.

ALIMENTAÇÃO ALCALINIZANTE 

Estudos recentes indicam que a adoção de uma alimentação alcalinizante – proporciona um pH equilibrado – otimiza o metabolismo aumentando a capacidade do organismo para eliminar toxinas.

Resultado de imagem para alimentação alcalinizante

Além de reduzir a retenção de líquidos e, consequentemente, para o emagrecimento saudável. Para tanto, é necessário que haja equilíbrio entre a ingestão de alimentos acidificantes e alcalinizantes.

PASMEM NO LIMÃO

Entre os alimentos com poder alcalinizante, o limão é o de maior destaque. É um presente real da natureza, pelos imensos benefícios que pode conferir à saúde humana. Contudo, pelo seu forte sabor azedo, muitas pessoas tendem a repudiá-lo e ignorar o seu valor nutricional. Sendo assim, não há reconhecimento expressivo dos seus inúmeros benefícios tanto para promover quanto para recuperar a saúde.

Resultado de imagem para limão

Este comportamento pode ter evoluído a partir da suposição de que a fruta é agressiva para o estômago. Além de outras suposições de que o limão pode acidificar, descalcificar e enfraquecer o organismo. Mas, tudo isso é um grande engano!

O limão não agride o aparelho digestivo, pelo contrário, age como cicatrizante para as lesões de mucosas gástrica e intestinal. Além disso, tem a função de alcalinizar e mineralizar o organismo, contribuindo sempre para manter e/ou recuperar a saúde humana.

AÇÃO DO SUCO DE LIMÃO DENTRO DO ORGANISMO 

A Química e Nutricionista clínica funcional, Maria das Graças Teixeira, listou a ação do limão dentro do organismo humano:

EQUILÍBRIO

Quando se fala em saúde física, equilíbrio emocional e mental, é necessário ter consciência de que tudo isso depende, essencialmente, da qualidade de vida das células que, por sua vez, depende do equilíbrio ácido-base (pH) dos líquidos que se encontram dentro e fora delas.

O MUNDO DA QUÍMICA 

No “mundo da química” as substâncias, quando dissolvidas em meio aquoso, sofrem dissociação e são classificadas em substâncias ácidas ou substâncias básicas/alcalinas.

DIFERENÇA ENTRE ESSAS SUBSTÂNCIAS

Substâncias ou meios ácidos são aqueles com excesso de carga positiva. Em contrapartida, os alcalinos são aqueles com excesso de carga negativa. Para simplificar, a química usa uma unidade de medida chamada de pH.

ESCALA DE pH

Assim, existe uma escala de pH que varia de 0 a 14, na qual:

  • pH = 0 ⇒ Indica o máximo de acidez ou carga positiva;
  • pH = 7 ⇒ Indica a neutralidade;
  • pH = 14 ⇒ Indica o máximo de alcalinidade ou carga negativa.
Resultado de imagem para escala de pH

LÍQUIDOS CORPORAIS

Linfa, sangue e líquido céfalo-raquidiano representam cerca de 65% da massa total de um corpo adulto. O sangue, por suas funções de grande transportador, mediador, solvente, provedor (de oxigênio e nutrientes) e agente de ligação entre órgãos e tecidos, é o mais importante. A faixa ideal do pH do sangue humano situa-se entre 7,36 e 7,42. Portanto, levemente básico/alcalino.

Leia também: PROBIÓTICOS LÍQUIDOS E A CHEGADA AO INTESTINO

VARIAÇÕES DO pH SANGUÍNEO 

Variações bruscas no pH sanguíneo irão comprometer o estado de consciência do ser e também poderão colocar a vida em risco. Quando  pH do sangue humano baixa a um valor de 6,95 (levemente ácido), poderá haver um estado de coma. Por outro lado, quando o sangue humano eleva o pH a partir do 7,7 desencadeará um estado de irritação extrema, espasmos e propensão à convulsões. 

pH DO SANGUE E AS CÉLULAS

Qualquer diminuição no pH do sangue (situação resultante da prática de uma alimentação desequilibrada) irá refletir-se na desvitalização das células. Ou seja, células com baixa oxigenação, vida mais curta e com propensão ao envelhecimento, ao desenvolvimento do câncer e à morte.

ALIMENTOS ACIDIFICANTES

A causa mais comum desta situação metabólica (pH sanguíneo acidificado) é a frequente ingestão de alimentos ácidos. Isto é, que acidificam rapidamente o sangue. Dentre esses alimentos estão o açúcar, a farinha branca, carnes (especialmente as vermelhas). 

Além disso, embutidos (salame, mortadela, salsichas, presuntos, peito de peru, linguiças e similares). Assim também frituras, alimentos ricos em aditivos químicos (os industrializados), alimentos instantâneos, congelados e excessivamente cozidos, entre outros.

Estes alimentos aceleram o processo de envelhecimento, a baixa vitalidade e a baixa produtividade, os desequilíbrios emocionais. Além disso, favorecem o desenvolvimento das doenças.

A medicina reconhece que ter um meio interno do corpo acidificado é o primeiro passo para que as doenças se desenvolvam e se estabeleçam. Portanto, a doença não prospera em um sangue adequadamente alcalino.

SAIS MINERAIS

Os mais potentes alteradores do pH dos líquidos corporais são os sais minerais. Eles podem alcalinizar ou acidificar, conforme a necessidade do organismo. Por isso, os sais minerais são considerados “instrumentos de manutenção da saúde celular”. Sendo assim, são fundamentais para uma vida saudável.

Quimicamente, sais minerais que contêm cálcio, zinco, ferro, magnésio, sódio, potássio e manganês, por atuarem como alcalinizantes do meio, são considerados elementos neutralizantes do organismo. Isto porque tais sais são capazes de energizar e revitalizar o organismo, ao neutralizar o pH sanguíneo, em geral alterado pela ingestão de alimentos acidificantes, prática comum no dia a dia de muitas pessoas.

Em contrapartida, os sais minerais que contêm fósforo, enxofre, cloro, iodo, flúor, cobre e silício atuam como agentes acidificantes no meio em que  se encontram.

Contudo, tanto os sais alcalinizantes quanto o acidificantes são essenciais à saúde. Embora precisem estar em equilíbrio no corpo, para o que o pH resultante seja o necessário ao sangue humano, ou seja, levemente alcalino. 

ALIMENTOS ALCALINIZANTES

Os alimentos mais alcalinizantes à disposição são as frutas frescas, os legumes e as hortaliças, quando ingeridos crus. Em especial, quando (alimentos orgânicos) são produzidos sem aditivos químicos (sem pesticidas e fertilizantes artificiais – A G R O T Ó X I C O S). Seu poder alcalinizante é uma consequência direta do alto teor em minerais, vitaminas, fitoquímicos, água e fibras.

LIMÃO

O limão é incomparável, pois seu poder para alcalinizar o sangue humano pode ser constatado imediatamente após a ingestão do seu suco. Apesar dele apresentar sabor ácido, assim que seu suco alcança o estômago, reage quimicamente com o meio. Isto afeta imediatamente os líquidos corporais, através do seu poder de se combinar quimicamente com os minerais alcalinizantes.

QUAL O SEGREDO DO LIMÃO?

O segredo do poder alcalinizante do limão está no seu elevado teor de ácido cítrico. O ácido cítrico possui grande capacidade química de se combinar como sais minerais presentes no meio. Esta combinação produz citratos que além de serem alcalinos também são solúveis.

Resultado de imagem para limão

No organismo, o ácido cítrico reage com o sódio presente, produzindo citrato de sódio, que promove a neutralização ou a amenização de estados indesejados de acidez (depende da quantidade de suco de limão ingerido e do grau de acidez no meio), alterando imediatamente o pH dos líquidos corporais.

Por esta capacidade que o ácido cítrico apresenta, haverá formação de diversos sais alcalinizantes e solúveis. Os citratos de cálcio, zinco, ferro, magnésio, sódio, potássio e manganês. O fato desses sais serem solúveis, facilitará a absorção desses minerais pelo organismo. 

Logo, o limão é também o agente mineralizante, por promover a absorção de minerais, o que aumenta a biodisponibilidade garantindo a sua efetiva utilização pelo organismo humano.

Por isso, estes sais alcalinos são considerados excelentes remédios contra o excesso de viscosidade sanguínea, oferecendo uma prevenção contra acidentes vasculares. Ao tornarem o meio líquido corporal alcalinizado, os citratos devolvem a viscosidade normal ao sangue. 

Paralelamente, todos os demais componentes químicos do limão agem sinergicamente para:

  • Fortalecer o sistema imune;
  • Promover saúde;
  • Retardar o envelhecimento do organismo;
  • Conferir longevidade.

FOCA NO LIMÃO

Em síntese, o limão tem o poder de realizar uma reengenharia da qualidade hídrica de todo o organismo. Beneficiando o cérebro, pulmões, rins, sistema linfático, imunológico, sistema nervoso, intestinos, fígado, enfim todos os sistemas e órgãos vitais.

VISITE NOSSO SITE E CONHEÇA NOSSOS PRODUTOS!

Deixe um comentário