MEDICINA INTEGRATIVA – ENTENDA

Já ouviu falar sobre medicina integrativa? Vamos tentar entender?

Então vamos nessa!

Quando ficamos doentes, é necessário cuidar de nosso corpo para que possamos nos recuperar. Para isso existem diversas formas de tratamento, medicações e profissionais da saúde que podem auxiliar nesse processo. 

No ocidente, a prática mais comum é se consultar com um médico e ser receitado exames e também medicamentos. Contudo, existe outra forma de terapia, que vem se difundindo cada vez mais no ocidente, a Medicina Integrativa (MI). 

O QUE É A MI?

A MI é o conjunto de várias práticas que objetiva oferecer um tratamento, em que a doença não é o principal foco, mas o paciente como um todo. Assim associa terapias complementares em saúde com o tratamento da medicina convencional. Grande parte da origem de suas práticas vem da Medicina Tradicional Chinesa e Indiana, que são filosofias e saberes milenares passadas de gerações em gerações. 

Resultado de imagem para medicina integrativa

Diferente da Medicina tradicional ocidental (MT), a MI pode ser executada por diversos profissionais da saúde. Não só o médico, mas fisioterapeutas, farmacêuticos, psicólogos, nutricionistas, enfermeiros e outros. 

Leia também: PANC’s – PLANTAS ALIMENTÍCIAS NÃO COVENCIONAIS

Anteriormente, a MI se chamava Medicina Alternativa, mas essa denominação caiu em desuso, pois pode ser interpretada como suas práticas sendo uma alternativa, excluindo a MT. Portanto, a MI tem como objetivo integrar seus conhecimentos com a MT, para melhorar a qualidade de vida das pessoas, podendo ajudar no tratamento de doenças e até fazer a desmedicalização (que é um processo de retirada de medicamentos de uso crônico – essa prática deve ocorrer juntamente com uma equipe de saúde multiprofissional para não causar nenhum dano ao paciente).

Na MI o ser humano é visto e tratado como um todo, uma junção de corpo, mente e espírito, além de todos os aspectos da sua vida. Contudo, muitos terapeutas atualmente duvidam de seus benefícios, relatando que o efeito de muitas práticas se baseiam no efeito placebo, que é conhecido na medicina como droga ou intervenção que não tem efeito direto em doenças, mas que pode ajudar no tratamento através da crença e do poder da mente.

Relatos científicos comprovam a eficácia de inúmeras práticas, afirmando que podem ser usadas que irão levar aos benefícios, se realizada com profissionais que estão habilitados. 

A MEDICINA INTEGRATIVA NO BRASIL

Resultado de imagem para medicina integrativa

Atualmente em nosso país, podemos encontrar as práticas da MI de duas formas: em consultórios particulares, e no Sistema Único de Saúde (SUS). O SUS sempre está se atualizando e adicionando novas práticas, atualmente após a atualização e adição de novas práticas em 2019, podemos encontrar Aromaterapia, Arteterapia, Ayurveda, Biodança, Bioenergética, Constelação Familiar, Cromoterapia, Dança Circular, Geoterapia, Hipnoterapia, Homeopatia, Imposição de mãos,  Medicina Antroposófica/antroposofia aplicada à saúde, Medicina Tradicional Chinesa – acupuntura, Meditação, Musicoterapia, Naturopatia, Osteopatia, Ozonioterapia, Plantas medicinais – fitoterapia, Quiropraxia, Reflexoterapia, Reiki, Shantala, Terapia Comunitária Integrativa, Terapia de florais, Termalismo social/crenoterapia, Yoga.

Este texto contou com a colaboração do estagiário José Arion da Silva Moura, estudante do curso de Farmácia na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

VISITE NOSSO SITE E CONHEÇA NOSSOS PRODUTOS!

Deixe um comentário