Aprenda como regular a microbiota intestinal em 7 passos!

Quando falamos em microbiota intestinal, estamos falando da comunidade de bactérias, leveduras, protozoários e muitos outros microrganismos que habitam todo o sistema gastrointestinal, especialmente o cólon (intestino grosso).

Estes microrganismos podem ser divididos entre as mais favoráveis e as menos favoráveis ao organismo. Tudo depende do equilíbrio entre estas duas classes..

O desequilíbrio da microbiota intestinal favorece o aparecimento de doenças crônicas que podem ser desencadeadas em qualquer parte do corpo, inclusive no sistema nervoso, uma vez que afeta particularmente o sistema imunológico.

Estes bilhões de microrganismos, habitantes naturais do nosso corpo, são um exército de defesa sendo considerado o sistema imunológico de barreira, aquele que primeiro é acionado diante de um ataque de bactérias patogências.

Por isso, selecionamos 7 dicas preciosas para você saber como regular a microbiota intestinal e começar a aumentar sua qualidade de vida. Confira!

Aprenda como regular a microbiota intestinal em 7 passos

Embora estejamos falando sobre o sistema gastrointestinal, as maneiras de regular a microbiota intestinal vão muito além das suas escolhas alimentares. Para estabelecer o equilíbrio do seu organismo, é aconselhável harmonizar os seus hábitos de vida. Veja como fazer isso:

1. Cuide da sua saúde emocional

Quando estamos emocionalmente abalados, a tendência é que outros setores da vida sofram as consequências. Não esqueça que a maior parte da serotonina (estima-se que 90%) – neurotransmissor responsável pela sensação de prazer e felicidade – provém do aminoácido triptofano, o qual é produzido no intestino com auxílio dos microrganismos.

Dessa forma, o desequilíbrio da microbiota intestinal – disbiose – causa diversos problemas problemas de saúde que se iniciam geralmente, por problemas de sono, apetite e desânimo, principalmente para a prática de atividades físicas.

Por isso, se você está com algum destes problemas e se pergunta sobre como regular a microbiota intestinal, cuidar da saúde emocional é uma delas. Valorize o seu tempo livre, esteja perto das pessoas que lhe fazem bem, tenha um hobby e trabalhe com o que gosta. Estes são os conselhos primordiais para proteger sua saúde emocional.

2. Tenha uma dieta equilibrada

A alimentação pode não ser a única responsável pelo equilíbrio da microbiota intestinal, mas é peça-chave do processo. De fato, como você já deve ter ouvido em algum lugar, nós somos o que ingerimos (sólido, líquido ou pastoso).

Sendo assim, se tivermos uma dieta equilibrada, na quantidade e variedade adequadas para as necessidades do nosso organismo, ele tende a ser saudável. Veja também a importância da mastigação correta

Se escolhermos nos alimentar, em sua maioria, de produtos processados (refinados) e exagerarmos no consumo de gorduras trans, frituras, sal refinado e açúcar, o corpo vai ter muito mais trabalho para eliminar os resíduos tóxicos acumulados e vai entrar em desequilíbrio.

Então, a segunda recomendação de como regular a microbiota intestinal e iniciar uma reeducação alimentar rica em cereais integrais,  grãos, raízes, legumes, verduras, e frutas e uma quantidade equilibrada de carboidratos e gorduras boas. Procure a orientação de um nutricionista.

3. Reponha a microbiota intestinal com probióticos

São chamados probióticos os alimentos que contém colônias de microrganismos benéficos que formam a microbiota intestinal e melhoram o seu funcionamento.

Apesar de já nascermos com trilhões destes microrganismos no organismo, com o tempo vamos perdendo e precisamos repor.

A maneira mais eficaz de repor essas bactérias é consumindo alimentos que contenham mais bactérias benéficas vivas, como Kefir, Kombucha, assim como outros alimentos fermentados.

4. Inclua alimentos prebióticos na sua alimentação

Além dos probióticos, também é recomendado incluir na alimentação fontes de prebióticos. Eles são um tipo específico de fibras que o intestino não digere.

Quando isso acontece, elas passam por uma fermentação promovida pelas bactérias boas da microbiota intestinal. Por isso os prebióticos são chamados de “alimento dos probióticos”.

O que acontece quando bactérias provocam fermentação é a reprodução da espécie, ou seja, uma forma muito eficaz de como regular a microbiota intestinal é ingerir quantidades equilibradas de prebióticos, que podem ser encontrados em alimentos como alho, cebola, banana, salsão, aipo, cevada e aveia.

5. Insira fibras no seu cardápio

As fibras são essenciais para o bom funcionamento do intestino. A quantidade recomendada por dia é de 25 a 30 gramas, mas varia conforme o objetivo de cada dieta.

A ação das fibras é parecida com a dos prebióticos, pois não são digeridas, servindo assim de alimento para as colônias de probióticos benéficos ao organismo.

As fibras estão em maior quantidade nos alimentos integrais, frutas, legumes, verduras – incluindo cascas – sementes e farinhas integrais.

Vale lembrar que para saber como regular a microbiota intestinal usando as fibras, precisa manter seu organismo hidratado, pois assim elas desempenham melhor sua função.

6. Evite os alimentos processados

Os alimentos processados são justamente os que recomendamos não consumir na dica número dois.

Eles podem não vir direto da natureza e possuem baixo valor nutricional, ao mesmo tempo em que são ricos em sal, açúcar, gordura prejudicial e aditivos químicos para aumentar sua validade.

Entram na lista desde a batata frita congelada, até as barras de cereais que possuem muito açúcar e poucas fibras. Quando for ao supermercado, fique de olho no que dizem as embalagens.

7. Consuma vegetais orgânicos

Os vegetais orgânicos são aqueles cultivados sem o uso de agrotóxicos e outros produtos químicos que provocam reações negativas no organismo.

Mas a vantagem de consumi-los não está apenas em evitar a ingestão de substâncias tóxicas: está, também, em reverter o efeito causado pelas substâncias sintéticas já consumidos.

Quanto maior e mais frequente for a substituição dos sintéticos pelos orgânicos, melhor será a recuperação do organismo no que se refere a crises de alergia, problemas hormonais, regulação da microbiota intestinal, as funções do fígado, redução da obesidade e do risco de tumores.

Esse efeito positivo ocorre, entre outros fatores, porque os vegetais orgânicos possuem cerca de 40% mais antioxidantes (moléculas que contribuem para a renovação celular) do que os contaminados pela química dos agrotóxicos, que acabam tendo essas moléculas destruídas.

Dica bônus: Fique atento ao uso indiscriminado de alguns remédios

Os medicamentos sintéticos são os inimigos de uma microbiota intestinal equilibrada porque eles matam as bactérias boas.

Por isso, seu uso precisa ser feito única e exclusivamente com acompanhamento médico, nas doses recomendadas e, de preferência, com a reposição dos probióticos perdidos.

Embora muitos remédios sejam vendidos sem receita médica, sempre prefira encontrar soluções naturais que não agridam o equilíbrio da sua microbiota intestinal.

Agora que você aprendeu como regular a microbiota intestinal por meio de cuidados com a saúde emocional e uma alimentação equilibrada, siga nossos conselhos e desenvolva hábitos saudáveis. Os exercícios físicos e boas noites de sono também fazem parte do “projeto saúde”.

Com essas dicas vai ficar muito mais fácil manter o seu sistema imunológico sempre fortalecido e eficiente, levando boa saúde para todo o seu corpo e agradecendo a você, em forma de bem-estar e tranquilidade.

Gostou do nosso conteúdo? Esperamos que você consiga manter a sua microbiota intestinal regulada. Para lhe ajudar, separamos um conteúdo sobre um superalimento que pode auxiliar você nesta missão: Conheça o Kefir e os melhores tipos!

Deixe um comentário