HPV E PROBIÓTICOS – ENTENDA A RELAÇÃO

hpv e probióticos

Atualmente, muito tem-se estudado sobre a microbiota vaginal. Que é mais popularmente conhecida como flora vaginal, pois sua composição tem relação com algumas doenças, como o câncer.

MICROBIOMA E PROBIÓTICOS – DO INTESTINO À MARTE

microbioma e probióticos

Assim como o ser humano, que há várias décadas busca encontrar substrato biológico em estrelas e outros planetas, para que um dia possa ter uma opção viável para sua sobrevivência, é possível que muitos microrganismos, sobretudo as bactérias e, por que não?, os vírus que as infectam, também tenham feito isso, com sucesso, há vários milênios, e,por isso, hoje, mantêm uma relação mutual de convivência com o ser humano.

GASTRITE E O USO DE PROBIÓTICOS

gastrite

Claro que o tratamento da gastrite tem que levar em conta a sua causa e, além dos medicamentos prescritos pelo médico, é possível contornar o problema mudando a alimentação e melhorando o estilo de vida.

CANDIDÍASE DE REPETIÇÃO E PROBIÓTICOS

candidíase

A vagina é colonizada por Lactobacillus (cerca de 50%) e por outras espécies bacterianas e de leveduras como a Candida albicans. Em menor proporção, ela é habitada por Candida glabrata bem como Candida parapsilosis. Para que os Lactobacillus prevaleçam na microbiota, é necessário manter ácido o pH da região (entre 3,5 e 4,5).

FIBRAS – O QUE ELAS NOS APORTAM?

fibras

Apesar de se falar muito sobre as fibras hoje, elas já são conhecidas desde épocas remotas da História (1500 a.C), quando foram recomendadas no Papiro de Eberts uma dieta rica em frutas, dátiles, nozes, suco de acácia, etc, como tratamento de muitos problemas, especialmente gastrointestinais.

ANTIBIÓTICOS – COMO RECUPERAR A MICROBIOTA

antibióticos

Sabemos que a descoberta dos antibióticos trouxe para a humanidade a solução de vários problemas de saúde, inclusive evitando mortes prematuras. No entanto, o uso indiscriminado desses compostos provoca o aumento da resistência e a potencial disseminação de genes de resistência para bactérias patogênicas.