TRIATHLON E SINTOMAS GASTROINTESTINAIS

Estudos mostram que a dieta pode influenciar nos sintomas gastrointestinais durante uma competição de triathlon.

Vamos tentar entender?

Então vamos nessa!

SINTOMAS GASTROINTESTINAIS E TRIATHLON

Segundo Dantas e colaboradores, é sabidamente conhecido que o exercício físico promove diversos efeitos benéficos no trato gastrointestinal. No entanto, entre indivíduos que praticam exercícios predominantemente aeróbios e de longa duração, como maratonistas, ciclistas e triatletas, a prevalência de sintomas gastrointestinais é frequente, condição que pode prejudicar o desempenho durante uma prova.

Ainda segundo Dantas e colaboradores, diversos são os fatores etiológicos envolvidos no aparecimento dos sintomas gastrointestinais durante o exercício, como hipoperfusão intestinal, endotoxemia, desidratação, fatores dietéticos e mecânicos, bem como aspectos relacionados ao próprio exercício.

Exercícios físicos

QUAIS AS MANIFESTAÇÕES COMUMENTE OBSERVADAS?

A prevalência dos sintomas varia consideravelmente a depender do evento, do nível do atleta, das condições ambientais, assim como do método de investigação utilizado (Oliveira, Burini e Jeukendrup, 2014).

Em casos mais graves:

  • Erosão de mucosa;
  • Colite isquêmica.

Em casos mais comuns, os sintomas superiores que podem variar em severidade são:

  • Êmese;
  • Náusea;
  • Refluxo;
  • Eructação;
  • Edema;
  • Dor de estômago.

Em casos mais comuns, os sintomas inferiores que podem variar em severidade são:

  • Cólica intestinal;
  • Flatulência;
  • Urgência para defecar;
  • Diarreia;
  • Dor lateral;
  • Hemorragia intestinal.

Desse modo, o estudo da prevalência dos principais desconfortos GI que acometem os atletas durante o exercício se faz necessário, por contribuir no desenvolvimento de estratégias terapêuticas que visem minimizar ou até mesmo evitar o aparecimento desses sintomas, os quais podem prejudicar o desempenho dos atletas durante uma prova (Lira e colaboradores, 2008).

DIETA E SINTOMAS GASTROINTESTINAIS EM ATLETAS DE TRIATHLON

Competição

De fato, é de suma importância para o atleta, manter uma dieta equilibrada. Pois, ela é um dos fatores que o leva à excelência durante os exercícios praticados.

Leia também: PROBIÓTICOS E RENDIMENTO FÍSICO

Sendo assim, ele precisa ser bem assistido por uma equipe que o direcione de forma correta. Assim também, uma equipe que vise o bem-estar antes, durante e depois das competições.

Podemos citar aqui, o exemplo do refluxo gastroesofágico, que se agrava à medida que a intensidade do exercício aumenta (Oliveira e Burini, 2009; Viola, 2010), bem como após realização de refeição pré-exercício (Collings e colaboradores, 2003).

É essencial manter a saúde gastrointestinal!

Falar de saúde gastrointestinal, é falar também, de microbiota intestinal.

Para o atleta, é importante que converse com sua equipe bem como leve a sério sua dieta. Sobretudo, que busque informações sobre o uso de alimentos que melhoram a sua microbiota intestinal. Dessa forma, o rendimento dentro das competições será bastante satisfatório.

VISITE NOSSO SITE E CONHEÇA NOSSOS PRODUTOS!

REFERÊNCIAS:

PREVALÊNCIA DE SINTOMAS GASTROINTESTINAIS DURANTE COMPETIÇÃO NACIONAL DE TRIATHLON, Dantas e colaboradores, 2017.

Deixe um comentário